Fernando Galvão #6 – Onde foi parar o centromédio?

Publicado em

Fernando Galvão

Esportes

Neste vídeo, trazemos um histórico da mudança de função do que era conhecido como centromédio até a metade do século 20 e que desde os anos 1950 passamos a chamar de volante. Discutimos a razão de ele ter sumido do futebol brasileiro e ainda estar tão presente no futebol moderno europeu. Quais as diferenças em sua utilização na dinâmica do futebol moderno e do que vemos no Brasileirão.

Fale comigo nas redes sociais:

Twitter: @fernandogalvaof

Instagram: @fernangf

Facebook: /gdfcomunicacao

Linkedin: Fernando Galvão

email: fernandogalvao@gdfcomunicacao.com.br

Relacionados

Neste episódio da Paradinha Esportiva, os bastidores de uma disputa pela artilharia do Palmeiras que quase terminou em briga, antes de uma viagem para o interior paulista. Em 97, Viola e Luizão formavam a dupla de ataque do Verdão. Na luta para ver quem fazia mais gols, uma cobrança de pênalti gerou uma discórdia entre […]
Marcelo Tieppo
Neste audio, eu trago a primeira parte da conversa com Albert Castelló, delegado da La Liga no Brasil. Ele conta como se deu a transformação da liga espanhola nos últimos anos, a ponto de faturar quase 2 bilhões de euros, na última temporada, em acordo de TV. Quais são as ações que tomaram para valorizar […]
Fernando Galvão
Neste episódio da Paradinha Esportiva, Marcelo Tieppo relembra a vez em que teve a missão de entrevistar Sócrates. Cervejas, revelações amorosas e até uma carona marcaram o encontro que o jornalista conta no podcast.
Marcelo Tieppo
Neste podcast, falamos sobre a queda de rendimento do Corinthians no Brasileiro. Mostramos quais são os maiores problemas do time e a razão da queda técnica vivida na competição.
Fernando Galvão
Neste vídeo, mostramos a situação do Brasileirão após 25 rodadas. A disparada do Flamengo na liderança, a situação do Palmeiras, a briga entre Santos, Corinthians, São Paulo e Grêmio por duas vagas na fase de grupos da Libertadores de 2020. Mostramos os erros e incoerências de Fábio Carille na condução do Corinthians. fale comigo nas […]
Fernando Galvão
Wladimir, 806 jogos pelo Corinthians, se emociona ao falar sobre Sócrates, seu companheiro na Democracia Corinthiana. Nesta segunda parte da entrevista, ele também diz ter sido vítima de racismo quando era jogador.
Marcelo Tieppo